Univap, Universidade do Vale do Paraíba em parceria com o IBAMA SP e MS, Policia Ambiental e C.R.A.S. MS - Centro de Reabilitação de Animais Silvestres - com o apoio da Empresa Moldi Plásticos fizeram a repatriação e soltura de 20 araras-canindés (Ara ararauna) e 1 arara-vermelha (Ara chloroptera) na Fazenda San Francisco - Pantanal do Miranda MS

Dez das vinte e uma araras nasceram em cativeiro e as outras onze foram apreendidas do Tráfico de Animais Silvestres, o 3o maior do mundo.
A reintrodução e soltura foi acompanhada pelo biólogo e Coordenador do C.R.A.S., Elson Borges, por Jose Evaristo Merigo da Univap e pelo proprietário da Molde Plástico, Sr. Luis Tesser Antunes, entusiasta na conservação da fauna silvestre.

As araras estavam no viveiro da Universidade do Vale do Paraíba, que é um Criador Conservacionista e apóia as entidades ambientais na luta contra o Tráfico de Animais Silvestres.
Agora estão na Fazenda San Francisco e estão sendo monitoradas para que tenham uma reintrodução adequada e poderão ser vistas voando livres na natureza.

A Univap, Universidade do Vale do Paraíba em parceria com o IBAMA SP e MS, Policia Ambiental e C.R.A.S. MS - Centro de Reabilitação de Animais Silvestres - com o apoio da Empresa Moldi Plásticos fizeram a repatriação e soltura de 20 araras-canindés (Ara ararauna) e 1 arara-vermelha (Ara chloroptera) na Fazenda San Francisco - Pantanal do Miranda MS. A Universidade esta localizada no Vale do Paraíba à 1.400 km aproximadamente do Pantanal e o transporte foi feito em carro refrigerado devido à distancia e stress da viagem. 
 
   
Fonte:
Fotos: Cassiano Zapa, Ulli Braun e Carol Coelho 
Texto: Carol Coelho