Poluição do solo

                                          Fonte: Google imagens

A poluição do solo ocorre  em decorrência da desordenada exploração e ocupação do meio ambiente. A deposição de substâncias como lixo, esgoto, agrotóxicos e outros tipos de poluentes produzidos pela ação do homem, são capazes de provocar alterações significativas em sua estrutura natural, prejudicando às formas de vida microbiológica.
O lixo esta entre os principais causadores da poluição dos solos e pode trazer diversos problemas. Isso ocorre devido a fração constituída por matéria orgânica, que sofre a ação de decompositores, originando o chorume, um caldo ácido que se infiltra no solo podendo atingir os lençóis freáticos, e por conseqüência contaminar as águas de poços e nascentes, podendo ser arrastados para rios e mares pela ação da força da chuva.
A poluição do solo também pode ser ocasionada por produtos químicos lançados sem os devidos cuidados. Este fato ocorre em indústrias que desfazem de forma inadequada do seu lixo. Algumas dessas substâncias químicas utilizadas na produção industrial são poluentes que se acumulam no solo.
Outro exemplo são os pesticidas que quando aplicados nas lavouras, saturam o solo devido ao seu acúmulo, que ao ser dissolvidos pela água são absorvidos pelas raízes das plantas que quando consumidas passam para o organismos das pessoas e dos animais. 
Assim como a agricultura, a mineração também contribui para a poluição do solo, esta atividade altera de forma significativa sua estrutura natural, através de escavações e aberturas de crateras, sendo que o uso de substâncias químicas agrava as consequências negativas.  
Para evitar a contaminação do solo é necessária a adoção de algumas medidas como a a redução da produção do lixo, destino e tratamento adequado, reciclagem, saneamento ambiental, métodos agrícolas que possam substituir os agrotóxicos, entre outros.


Dia da Árvore

Fonte: http://www.revistacatwalk.com.br

O dia da árvore é comemorado no Brasil em 21 de Setembro. A data que é diferente em outras partes do mundo, foi escolhida em função da véspera da primavera no hemisfério Sul, estação responsável pelo grande aparecimento de flores e por simbolizar a continuação da vida.
Esse dia está relacionado à cultura indígena, que cultua o respeito e a valorização da árvore, representante de nossa imensa riqueza natural. 
A data tem como principal objetivo a conscientização da preservação desse bem tão valioso e fundamental para a vida na Terra.
Cada região brasileira possui uma árvore típica como seu símbolo. A região Norte, a castanheira; a região Nordeste, a carnaúba; a Centro-Oeste, o ipê-amarelo; a Sudeste, o pau-brasil; e a Sul, o pinheiro-do-paraná, também conhecida como araucária.
As diversas espécies arbóreas são responsáveis por várias funções vitais, pois aumentam a umidade do ar graças à evapotranspiração, evitam erosões, produzem oxigênio no processo de fotossíntese, fornecem alimento, reduzem a temperatura e fornecem sombra e abrigo para algumas espécies animais. Além disso, algumas espécies apresentam aplicabilidade na indústria farmacêutica por possuírem importantes compostos. As árvores também servem como matéria-prima para a criação de móveis e até mesmo casas. A celulose extraída dessas plantas, principalmente pinheiros e eucaliptos, é fundamental para a fabricação de papel.
Em função da grande demanda e da expansão urbana, as árvores são constantemente desmatadas. Sendo assim, o dia 21 de Setembro deve ser um dia de reflexão sobre nossas atitudes, um momento de mudança de postura e conscientização de que nossos atos afetam as gerações futuras.